Olá!
Começamos a Semana da Independência com a estreia da coluna "Espaço do Nacional" (confira) e agora continuo esse especial dessa vez com os livros nacionais que estão mais regularmente na minha wishlist principal, mas que até agora não comprei. Espero comprar em sebo, em promoção, compro normalmente? Não sei, vou ver no que dá. Mas definitivamente os lerei.

Aí você se pergunta: onde estão os livros de Fantasia (meu gênero preferido) e Sci-Fi, hein, Manu? De tão especiais para mim, eles receberam uma postagem própria com a wishlist que tenho deles, que só será postada daqui a alguns dias.
Então não deixe de acompanhar o blog para descobrir

Nessa postagem também irei me ater aos livros de literatura, portanto livros técnicos não estarão incluídos.

*Wishlist = lista de desejos.
Veja quais livros de literatura - de não-fantasia ou sci-fi - estão na minha wishlist principal e se inspire também a talvez colocá-los na sua! Dê essa chance.

Esses três chegaram na minha wishlist através de recomendações: "O Continente", pelo canal da Tati Feltrin, o "Viagem Sentimental ao Japão" pelo canal da Mel Ferraz Literature-se e o "Viva o Povo Brasileiro" através de uma conhecida que falou super bem sobre e me interessei a partir da premissa (uma história alternando entre o passado imperial do Brasil e os tempos atuais, discutindo questões sociais como a busca excessiva por "sangue nobre" e status, que marca nosso país amplamente). O do Tempo e O Vento já me recordava pela minissérie produzida pela Globo algum tempo atrás - que não me conquista em muitas das produções, mas, generalizando, faz boas minisséries - e o João Ubaldo Ribeiro já estava aqui na minha pilha de livros para ser lidos, com o livro de crônicas "O Rei da Noite". E essa capa do livro da Paula Bajer Fernandes é impossível de ignorar, não? Hipnotizante. E tem um título curioso.


O primeiro destes que me guinchou foi o "A Bailarina Fantasma", com a capa - a anterior, não a da foto - incrivelmente linda e a premissa, com um visual bem misterioso e fantasmagórico. Mas suponho que tenham mudado exatamente por isso, por não passar a ideia do gênero que realmente pertence, o infanto-juvenil. Ainda assim, quero bastante lê-lo. O outro é da Babi A. Sette, o romance histórico "A Promessa da Rosa", com essa capa também espetacular confeccionada pela capista Marina Ávila (confira aqui a entrevista com ela) . Já tinha visto esta autora com outro livro, o "Entre o Amor e o Silêncio", mas não havia me interessado na época. Já o "Simplesmente Ana" esteve aleatoriamente colocado no meu Carrinho do Submarino, no Black Friday de 2014, num daqueles momentos de se escolher um livro desconhecido só pela sorte, pela possibilidade de gostar, mas até a hora do pagamento já estava esgotado. Desde então, vi muita gente comentando sobre a Marina Carvalho e queria conhecer essa série dela. A premissa lembra bastante os livros de Meg Cabot, da série O Diário da Princesa, mas como nunca li, apenas vi os filmes, não posso fazer uma comparação precisa.


Agora vamos falar sobre crimes... O primeiro, "Chico Mendes: Crime e Castigo" foi uma recomendação que vi no canal Ler Antes de Morrer, num vídeo sobre livros-reportagem. Esse especificamente é sobre as investigações feitas sobre o assassinato do líder ambientalista que dá título ao livro, Chico Mendes, na década de oitenta. Não escolhi-o exatamente pelo tema, que não conheço bastante sobre, mas por ter sido altamente recomendado e por querer conhecer mais livros desse gênero, livro-reportagem, ainda se situando no Brasil, melhor ainda. "Dias Perfeitos" é um romance policial escrito pelo autor Raphael Montes, publicado relativamente recentemente, e que também tem me chamado atenção nas redes sociais, tanto pelos comentários sobre o autor quanto seus novos lançamentos. E por fim essa série de livros sobre Serial Killers no Brasil da Ilana Casoy e relançados pela editora Dark Side.


Milton Hatoum que desde que soube suas obras, se situando no Norte brasileiro, beirando o rio Amazonas e repletos de traços culturais da região, já fiquei com uma vontade imensa de ler. Na única vez que visitei o Norte, mais especificamente Belém, no estado do Pará, me apaixonei pela cultura e o clima, da natureza se entrelaçando com a paisagem urbana, bem parecido com aqui em Salvador, mas com um clima completamente diferente e igualmente belo. Quanto à "Vidas Secas" e "Grande Sertão Veredas", já os tenho na minha wishlist há certo tempo, mas ainda não comprei. Pretendo, muito em breve! Dois autores consagrados na nossa literatura, que retrataram meu querido Nordeste em suas obras, só preciso ler para descobrir se vou gostar.





Deixe um comentário