Oi!
O filme de hoje vai trazer uma nostalgia para os fãs de Harry Potter, aqueles com saudades da atuação de Daniel Radcliffe, encantados pela Ruby, de Zoe Kazan ou que só estejam no clima para se arriscar numa tarde com pipoca no Netflix.
 Um ano depois de largar a subitamente a faculdade de Medicina e sofrer uma grande desilusão amorosa, Wallace aceita, ainda que relutante, o convite do melhor amiga para uma festa em sua casa. Lá acaba por conhecer Chantry, uma menina de aparência modesta e humor tão excêntrico quanto o dele. A conversa entre eles se prolonga tanto que ele termina a noite acompanhando-a até em casa e combinando para se encontrar "qualquer dia desses". O sorriso em Wallace não pode ser maior, até que, se despedindo da nova amiga, ela releva, distraidamente que morava com o namorado, estando nesse relacionamento há quase 3 anos.
E com isso, Wallace se questiona: será que ele conseguiria vê-la agora apenas como amiga?

Informações:
Elenco:  Daniel Radcliffe, Zoe Kazan, Megan Park, Mackenzie Davis, Adam Driver.
Direção: Michael Dowse | Duração: 1h e 38 min | Titulo Original: What If | Roteiro: Elan Mastai
Baseado na peça por T.J Dawe e Michael Rinaldi.

É com essa premissa que "Será Que?", filme estrelado pelo ex-ator mirim de Harry Potter, Daniel Radcliffe e sua co-estrela e não menos talentosa, Zoe Kazan (conhecida por Ruby), se propõe a refletir e entreter entre uma cena e outra , sobre amizade, amadurecimento e relacionamentos.

A trama vai se desenvolvendo conforme Wallace e Chantry passam a se conhecer, tendo o primeiro grande força de vontade para não demonstrar a afeição pela garota em nome do relacionamento de 5 anos dela com o namorado Ben. A situação se aperta ainda mais quando este tem, por um longo período de tempo, à trabalho, o que enquanto afasta Chantry do seu namorado , a aproxima cada vez mais de Wallace. logo eles estavam assistindo a filmes juntos, compartilhando lembranças constrangedoras e até fazendo piada da receita incomum de sanduíche do Elvis Presley.

Uma comédia-romântica açucarada na medida que  mistura um humor leve com situações críveis graças ao seu elenco promissor. Destaco a participação de Adam Driver, como o personagem Allan, que mesmo como coadjuvante se sobressaía na comédia e nas cenas ao lado de Mackenzie Davis, como Nicole, ambos interpretando um casal que se formara exatamente na condição que Wallace desesperadamente tenta evitar: a partir de uma traição. 

Um tipo de filme que você pode facilmente selecionar para os dias de chuva ou melancolia (ou ambos), para apreciar um "romance fofo" e talvez dar algumas risadinhas no caminho.  Da fotografia, não há muitos comentários, vemos um turbilhão de cores das roupas dos personagens, especialmente a intepretada por Kazan, se misturarem às cores nubladas que o cenário canadense, escolhido para a trama, apresenta. Para sustentar ainda mais o ar leve, ainda recebemos pitadas de animações circulando vez ou outra -  fazendo  uma doce ponte com a profissão da protagonista. Se por um lado a longa-metragem dirigida por Michael Dowse pôde conquistar a atenção do público com diálogos singelos e despretensiosos, por outro, fiquei pensando o que SERÁ QUE faltava para torná-la excepcional. Ainda não descobri.

Uma deliciosa comédia-romântica para ser consumida com moderação, assim como o sanduíchão "Ouro de Tolo", do Elvis Presley.


Então, já assistiram esse filme? Ficaram com vontade? Comentem aqui  a opinião de vocês, quero saber!


Deixe um comentário