Oi gente,

Faz tempo que não faço uma resenha aqui no blog devido á viagem que acabou atrasando bastante as minhas leituras, mas agora voltei já em ritmo acelerado, dessa vez com mais um livro da série Assasin's Creed que ganhei de presente.Essa série de livros é a novelização da famosa franquia de jogos Assasin's Creed, que recentemente tem conseguido atrair seus jogadores também para o mundo literário.


Edward Kenway é um camponês de Bristol, na Inglaterra do final século XIX.Ele vive uma vida modesta trabalhando na pequena fazenda do pai, no qual se espera que se tornará dele, e do filho dele depois disso e assim sucessivamente. Inconformado com suas limitações, ele busca novos ares, novas possibilidades e então que ele conhece Caroline, filha de um burguês rico.Seu amor por ela o motiva a querer mais, a se tornar um "homem qualidades" e logo ele se aceita uma proposta para se tornar um corsário em nome da Coroa. Só que o que ele não esperava, é quanto essa decisão custaria. Um grupo misterioso destrói a fazenda dos pais, deixando apenas como pista uma marca no rosto de Edward, com um simbolo desconhecido.

No dia seguinte, ele acorda dentro do navio que se alistou para ser corsário e sua aventura, cheia de mistérios envolvendo duas grandes organizações secretas poderosas, um local sagrado esquecido pelo tempo, pirataria e ação, começa.
Eu já havia lido dois livros dessa série, ambos por indicação, e esse eu ganhei de presente, porém já havia dado uma ou duas olhadas nele na livraria, mas desistido de comprar.Nunca joguei o videogame

Apesar de ser em épocas diferentes e com personagens diferentes, não pude deixar de fazer a comparação.O que estranhei, já no começo, é que a narração é em 1ª pessoa, quando nos dois outros livros permanece em 3ª em todos os momentos.No começo achei a narração do personagem impessoal demais e um pouco impulsiva, comentando de forma desnecessárias várias passagens do livro.Mas ai que vem a surpresa agradável, do porque ele está contando dessa forma e o melhor, para quem,se tornando um dos pontos mais fortes do livro.

A história narra desde do inicio de Edward, jovem, bêbado e inconsequente como corsário até se juntar a vida da pirataria e acabar se envolvendo com Templários e mais tarde com Assasinos, entrando sem querer numa disputa por um local chamado Observatório. Assim como em Renascença e Irmandade, a busca das duas ordens é por um utensilio poderoso relacionado aos "poderes além da compreensão humana". Nesse, um pequeno frasco de sangue pode dar o detentor do utensilio a habilidade momentânea de enxergar através dos olhos do dono do sangue retirado.Por ser uma arma poderosa demais, os Templários vão atrás dela e cabe aos Assassinos tentar impedi-los.

Apesar de tanto a escrita quanto a estrutura do texto do autor sofrerem altos e baixos, variando em sua "qualidade", o teor histórico permanece impecável e me agradou muito por ser em um dos períodos históricos mais interessantes na minha opinião sincera, seguindo também sua tradição de inserir personagens históricos, nesse caso nomes que marcaram a pirataria, como Barba Negra, Calico Jack e Benjamin Hornigold .Sobre o personagem principal, fiquei em grande dúvida durante toda a obra se gostei dele ou não, acho que permanecerei meio-a-meio.O maior problema de Edward para mim é que muitas vezes suas ações não condiziam com o homem da forma que ele se enxergava segundo ELE MESMO.Me incomodou um pouco também a grande quantidade de secundários sem aprofundamento mas com "mérito", exemplo grandes cenas envolvendo outros personagens  que poderiam sim ser emocionantes se pelo menos o autor tivesse dado mais espaço para o leitor se afeiçoar mais a estes outros.

De fato uma coisa que não se pode reclamar do livro é de ação, algo que eu necessitava depois de um longa temporada de livros meio "lentos".Muitas cenas de ação boas, que apesar de pecar um pouquinho na descrição, não ficaram menos interessantes.

No final das contas, apesar de preferido os outros livros da série, "Bandeira Negra" foi uma leitura mediana mas prazerosa, indico a todos que gostam de histórias de pirataria e muita ação com um bom plano de fundo histórico!

Info: Páginas : 336, Editora: Galera Record, I.S.B.N.: 9788501100962


4 Comentários

  1. Olha Manu, não reclama, você fez uma viagem INCRÍVEL, então todo o resto está perdoado, rs.
    Não sou muito fã de videogame mas já ouvi falar bem do livro..
    Não é algo que chame minha atenção a primeira vista, mas.. Não dá para julgar antes de ler, né? rs

    Thati;
    http://nemteconto.org

    ResponderExcluir
  2. Já li os dois primeiros livros, mas meu namorado empacou no 3º e como eu pego emprestado dele, tenho que esperar ele ler, pra eu continuar :(
    Seguindo o blog, Beijos
    Tabatha
    http://aproveiteolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bandeira Negra na verdade é o 6º da série, então acho que pulei alguns né kkkk? Ops.

      Excluir
  3. Olá Manu, essa é uma das séries que eu quero, mas quero muito, já li algumas resenhas deles e gostaria muito de já ta pelo menos com os 3 primeiro volumes e também gostei da sua resenha..

    bjs

    ResponderExcluir