Procurando no Netflix um filme para assistir no fim de semana com amigas, houve uma disputa de gostos, umas queriam drama, outras ação, outras apenas romances; chegamos então a uma solução, o comum gosto geral por comédias românticas.O fato é que a maioria já tinham visto os que outras sugeriram, e vice-e-versa.Enfim, achamos então um titulo que ninguém havia assistido ainda: "Eu te amo, cara".

Tive um pouco de receio pelo titulo e pela proposta inicial da sinopse.Soava meio "bobo".
Mas me enganei, apesar do titulo, o filme foi bem legal.
Sinopse:
Peter Klaven, o tipico "bom-moço da família", acaba de marcar seu casamento com a mulher dos seus sonhos,Zooey. Mas após uma festa da noiva com suas várias amigas, ele percebe algo; ele não tinha nenhum amigo homem íntimo que pudesse chamar para ser o padrinho de casamento.Tinha dado a vida inteira tanta atenção á seus relacionamentos amorosos que esquecera de criar laços de amizade.Então com ajuda de parentes e da internet, sai em uma busca cheia de tropeços para achar um amigo verdadeiro.

Dirigido por John Hamburg, com roteiro dele em colaboração com Larry Levin. O elenco: Paul Rudd, Jason Segel, Rashida Jones, Jon Favreau, Andy Samberg, J.K. Simmons, Rob Huebel, Jane Curtin, Jaime Pressly, Thomas Lennon, Lou Ferrigno.
Uma das coisas que achei mais legal é que, apesar de ser uma comédia romântica, o filme foge do convencional sobre uma paixão entre duas pessoas interessadas amorosamente, para a construção de uma de amizade relação - que pode ser igualmente complicada.
É uma situação na verdade bem comum a por qual Peter passa no filme; as vezes as pessoas se focam tanto nos relacionamentos amorosos que esquece das amizades e quando percebe, vê que faz falta.Apesar de muitos casos, o parceiro ou parceria romântica ser o melhor amigo(a) na nossa sociedade é necessário também ter alguém a mais para compartilhar os problemas (até os problemas envolvendo a própria relação amorosa).
Ai é necessário sair na busca, que rende ao filme cenas bem engraçadas e inesperadas.

A comédia no filme vai de piadas simples á um humor mais negro, sem muito daquela forçação de barra chata para "obrigar" o espectador rir.
O elenco, que eu adorei, especialmente quando percebi que tinham atores de duas séries que adoro (ou adorava) muito como protagonistas.Paul Rudd e Rashida Jones já participaram de Parks and Recreation e Jason Segel fez parte do elenco principal de uma das melhores séries de comédia que já acompanhei, How I met your mother. Além de também ter a participação rápida de  Aziz Ansari, também de Parks and Recreation.

O desenvolvimento da amizade entre Peter e Sydney, o tão procurado amigo que Peter queria, é muito bom.Dá para realmente enxergar, entre os dois, uma conexão com a realidade, com o cotidiano. Uma amizade de começa devagar, se conhecem num momento informal, dai se identificam com gostos parecidos e uma boa conversa.Se adaptar ao jeitos do amigo, os costumes, as vezes muito estranhos, aprender a dizer e escutar problemas de ambos.

Vi muitos filmes do mesmo genêro tentarem chegar á esse objetivo, e em muitos casos falharam.Exemplo o filme recente com Zac Efron "Namoro ou Liberdade" (fiz uma critica desse aqui também, link) não representava uma amizade com qual o espectador pudesse se identificar exatamente porque não era parecido com a realidade.Parecia mais uma versão masculina para "Sex and the city", de certa forma desrespeitando a amizade entre homens, que como a de mulheres, tem suas particularidades, não se pode apenas pegar um sucesso e "traduzir" para outro gênero.

E não só a amizade entre os homens, o filme também mostra um pouco da amizade entre amigas (com Zooey e as amigas dela), também bem fiel á realidade e a entre parentes (com o irmão de Peter sendo um dos melhores amigos do pai), garantindo momentos igualmente interessantes.

Em "Eu te amo, cara" vemos amigos que realmente saem, bebem, riem, fazem piadas, fazem até algumas bobagens, mas tudo em nome da diversão, além de terem um bom papo e se meterem em situações complicadas em nome dos "bros" (exemplo sair correndo de um "fortão" zangado depois de o ofender por brincadeira).A amizade tão forte que cria uma relação de irmão entre duas pessoas que não tem nenhuma ligação sanguínea.

Então um brindes aos "bros" e "sis", porque amigos verdadeiros valem muito !


Um Comentário

  1. Gosto demais de comédia romântica, porque bolo de achar graça. Quero assistir esse em breve :D
    Beijos
    http://interessantedeler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir